22 de Outubro de 2017

Notícias : Geral    Qua, 19/04/2017

Tornar a Piscicultura uma alternativa de renda para o amigo agricultor.

Este é um dos objetivos da Secretaria da Agricultura do Município de Aratiba


Sem t%c3%adtulo

A  orientação técnica, a estruturação de  propriedades com mananciais de água, a comercialização direta, o repovoamento de açudes, são algumas ações que começam a ser pensadas pela equipe da Secretaria da Agricultura, Meio Ambiente e  EMATER/ASCAR de Aratiba. Na terça-feira (18) aconteceu o primeiro encontro objetivando organizar a cadeia produtiva da Piscicultura no Município.  O evento promovido pela Secretaria da Agricultura contou um  aproximadamente  30 agricultores.

Segundo Elói Schneider, “ Precisamos incentivar  ações que  promovam renda alternativa dentro das pequenas propriedades, o cultivo de peixes certamente  será uma dessas alternativas”.

Atualmente quase que uma centena de agricultores possuem, em suas propriedades, potencialidade na produção de peixes. “ A carpa  ainda é  a espécie mais cultivada, mas outras como Bagre e Tilápia  já aparecem com grande conversão alimentar e tornam-se boas alternativas. Temos agora que  cadastrar os produtores , fazer um levantamento das demandas, buscar orientações  técnicas de manejo, tratamento da água e alimentação para tornar a atividade rentável. A comercialização é outro ponto a ser atacado, as feiras livres, com peixes vivos devem acontecer de forma sistemática, não só na Semana Santa”. Destacou Schneider.

Na próxima segunda-feira  o Secretário da fazenda Juarez Dallazen,   a  Secretária Adjunta da Agricultura e Meio Ambiente Jéssica Brunetto e Técnicos do Departamento de Meio Ambiente estarão  viajando a Porto Alegre para encaminhar documentação objetivando a liberação da exploração  da atividade no Município.